Vereadores Rubens Nunes e Ana Genezini visitam UPA

 Secretária Nádia Capovilla apresentou quadro de atendimento da unidade nos últimos meses

O presidente da Câmara Municipal, vereador Rubens Nunes (PR), e a 1ª secretária da Casa, vereadora Ana Genezini (PTB), visitaram a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA), para conhecer as novidades nos serviços prestados pela unidade e dados referentes à atuação nos últimos meses. Na visita também estiveram presentes a secretária de Saúde, Nádia Capovilla; Érica Pin Pereira, diretora de assistência e atendimento da pasta, e Roberta Trajano, coordenadora da UPA.

A mais nova mudança no atendimento da unidade é a instituição da “sala azul”, nova classificação de risco dedicada aos pacientes com caso menos graves, que na verdade não são casos para o pronto atendimento, e sim para as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os pacientes encaminhados pela triagem à sala azul são consultados por médico da UPA e depois encaminhados à UBS de preferência ou mais próxima à residência do cidadão. O objetivo da implantação dessa nova categoria é melhorar o atendimento e reeducar o cidadão a utilizar a UPA apenas em casos de pronto atendimento e emergência, deixando as consultas e outros serviços rotineiros de saúde para as Unidades Básicas, verdadeiras responsáveis por esses tipos de atendimento.

A sala azul funciona apenas pelas manhãs, e em 15 dias de atuação já foi suficiente para a redução no tempo médio pra atendimento na unidade.

A UPA tem realizado uma média de 250 atendimentos por dia, sendo 20% destes provenientes de outras cidades, e conta com clínico geral e pediatra 24 horas, durante toda semana, ginecologista aos finais de semana, ortopedista as segundas, quartas e sextas, e oferece plantões 24 horas de psiquiatria à distância, na qual o paciente é assistido por telefone e, caso necessário, é encaminhado ao CAPS ou às UBS. No período de 11 de maio à 1ª semana de agosto, a unidade realizou 36 cateterismos cardíacos, sendo 16 angiopatias, e tratou dois aneurismas cerebrais, três tumores cerebrais e um aneurisma de aorta, o que comprova a capacidade do prédio para atendimentos emergenciais.

Na parte infraestrutural, além das salas de repouso e de consulta, a UPA conta com Raio-X, quarto de isolamento, sistema de emissão online de laudos de eletrocardiograma, laboratório 24 horas, duas ambulância, sendo uma UTI móvel, e sala de urgência com mesma infraestrutura que uma UTI. No momento, a secretaria de Saúde está em fase de compra de equipamento de Ultrassom, para ser instalado na unidade.

Os vereadores aproveitaram a oportunidade da visita para esclarecer como funciona o prazo de transferência da UPA para o Hospital Galileo, nos caso em que há a necessidade de internação em UTI ou realização de procedimentos cirúrgicos de maior complexidade. Nádia Capovilla esclareceu que, diferentemente do que ocorria na Santa Casa, na UPA o paciente só é transferido após todos os exames prévios terem sido realizados, facilitando a internação. Apesar da exigência dos exames, o prazo para transferência não excede 24 horas.

Para conhecermos a real situação da saúde vinhedense é preciso acompanhar o trabalho diário nas unidades de saúde, a melhoria qualitativa após a implantação da UPA e a parceria com o Galileo foi tamanha que a própria demanda aumentou, já que pacientes que antes utilizavam convênios passaram a utilizar o SUS devido a qualidade do serviço”, afirmaram os vereadores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conselho de Usuários da TIM Região Sudeste

Ana Genezini pede flexibilização para abertura do comércio e apoio para famílias carentes

Ana Genezini sugere instalação de bebedouros em diferentes pontos da cidade