Vereadores se engajam em projeto pioneiro em respeito ao idoso


Na tarde dessa quinta-feira, 12, aconteceu o 1º encontro da Oficina de Vida Cotidiana do Idoso, realizado no Centro da 3º Idade Convívio Bem Viver, no Jardim São Matheus. A reunião foi organizada pela Comissão de Cidadania do CRAS.
Um projeto piloto da Oficina de Vida Cotidiana foi realizado em 2010, nas Escolas públicas e na Praça Sant’anna, com a participação de alunos e outros cidadãos. Agora em maio de 2011 os trabalhos foram retomados. O objetivo desse trabalho é reproduzir as atividades do cotidiano dos idosos para transmitir às crianças, jovens e adultos o conhecimento sobre as limitações causadas pela velhice, e a partir disso desenvolver relações de cooperação e respeito mútuo entra as diferentes faixas etárias.
Os vereadores Adriano Corazzari (PSB) e Ana Genezini (PTB) estivaram nesse primeiro encontro oficial da Oficina em 2011 e pretendem levar adiante o projeto junto a Câmara Municipal, usando-a como parceira e principal divulgadora do evento. “Um projeto pioneiro e grandioso como esse tem que receber todos os tipos de incentivos possíveis, trabalharemos por uma campanha de divulgação da Oficina de Vida Cotidiana por toda Região”, declararam os vereadores.
O trabalho coordenado pela assistente social Helena Takahashi terá como primeiro “alvo” a relação dos idosos com motoristas e cobradores de ônibus. O grupo fará uma visita a Rápido Luxo Campinas para sensibilizar os motoristas e cobradores quanto às dificuldades que a 3º idade enfrenta. É muito comum, as vezes pelo cronograma apertado que o ônibus deve seguir, que motoristas não parem em pontos que só tem idosos ou sejam rudes com eles para que se apressem. O objetivo não é levar os idosos à Rápido Luxo para reclamar de eventuais problemas que tiveram, mas sim demonstrar suas limitações, necessidades e integrá-los. Para isso serão realizadas atividades dentro de ônibus nas quais os funcionários da Rápido Luxo passarão pelas mesmas dificuldades dos idosos, usando óculos embasados e riscados para dificultar a visão e outras medidas semelhantes que simulem as limitações naturais da 3º idade.
Adriano Corazzari destacou que esse é um trabalho “de conscientização da cidadania”, principalmente por ser realizado também com crianças. Ana Genezini, por sua vez, crê que o projeto pode conquistar muito mais do que imagina, pois se trata de uma ação concreta que promove a integração social e a alegria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conselho de Usuários da TIM Região Sudeste

Ana Genezini pede flexibilização para abertura do comércio e apoio para famílias carentes

Ana Genezini sugere instalação de bebedouros em diferentes pontos da cidade