27.9.17

Ana Genezini desabafa sobre situação dos serviços de saúde no município e em todo país

Vereadora teme incapacidade do município em arcar com suas obrigações por omissão também dos governos estadual e federal
Na semana passada a vereadora Ana Genezini (PMDB), vice-presidente da Câmara de Vinhedo, já havia dedicado parte de seu tempo na tribuna da Casa de Leis para questionar as alterações anunciadas pela Prefeitura na prestação dos serviços de saúde, como a redução no horário de atendimento da Policlínica e da UPA. Na noite dessa segunda-feira, 25, pela 30ª Sessão Ordinária, a parlamentar voltou a comentar sobre a situação da saúde não só em Vinhedo, mas também em todo o país. 
Venho externar o que sinto de coração. Todos os dias recebo pedidos de apelo na área da saúde, e as respostas da municipalidade são sempre as mesmas, de que não há recursos para bancar a baixa e média complexidade, quando se trata de verba municipal, e quando se trata de SUS, os valores também são insuficientes, são vergonhosos, assim como nos casos de alta complexidade, que são de responsabilidade do estado. Com isso, o tratamento que tem que ser iniciado com a máxima urgência fica sem previsão de prazo, gerando imensas filas de esperas sem qualquer retorno. Não há qualquer preocupação do governo do estado e do governo federal com nossa situação. O problema da saúde não é só vinhedense, mas de todo país. O governo federal envia mensalmente para custear a UPA a miséria de R$ 170 mil, e tem transferido a responsabilidade de vários serviços aos municípios, sem oferecer infraestrutura adequada para tanto”.
Ana Genezini indagou se caso o resultado das eleições tivesse sido outro, se a situação seria muito diferente. “Outro resultado nas eleições não mudaria muito nossa situação, pois vivemos em todo o Brasil um sistema viciado, falido, de governo a governo, não à toa milhões de reais têm sido recuperados pela Lava Jato, dinheiro esse que infelizmente podem vir a ser desviados novamente no futuro”. “Ana Genezini ainda citou problemas na área de saúde envolvendo pacientes que necessitam de tratamento contra o câncer e outras doenças que não podem esperar por fila de espera”.

 Por fim, a vereadora clama pelo repasse de valores aprendidos pela Polícia Federal à saúde nacional, e espera do município a revisão das medidas anunciadas para o setor. “O ideal seria todo o dinheiro recuperado na Lava Jato e outra operações ser destinado à saúde. Conclamo ao presidente da República a determinarem o dinheiro das propinas já apreendido pela Polícia Federal a programas de saúde. Precisamos acabar com o câncer da política, que corrói e mata o povo brasileiro. Já para Vinhedo, espero que até o dia 06 de outubro essas medidas anunciadas para a saúde sejam revistas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário