Palestra sobre Câncer de Mama discute importância da humanização no tratamento



No mês em que o mundo inteiro celebra o movimento “Outubro Rosa” visando conscientizar as mulheres sobre a importância do exame de mama para um diagnóstico precoce, a Câmara Municipal, por meio do mandato da vereadora Ana Genezini (PTB) promoveu uma palestra com especialista sobre o tema no Ceprovi, no último dia 15.

Com o tema “A Representação do Câncer para a Mulher” a palestra proferida pela coordenadora de humanização do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), Maria Helena Sponton, e discutiu a importância de um tratamento humanizado, suas causas e efeitos, citando como exemplo o trabalho que é feito no próprio instituto que é uma referência no país.

Além do público presente e da organizadora Ana Genezini, cerca de 70 pessoas participaram das discussões, entre elas a secretária de Saúde Nádia Capovilla - no ato representando o prefeito Milton Serafim - a diretora Regina Ligo, vereadora Marta Leão (PSD) e a paciente vinhedense Beth Duarte que deu seu testemunho sobre a doença e o cuidado recebido no ICESP.

“Humanização é entender a necessidade do outro, isso é uma coisa que levamos para a vida, na saúde você sempre vai trabalhar com isso, é necessário além do físico, trabalhar com a alma”, destacou Nádia.

Conforme explicou a vereadora Ana Genezini, Vinhedo abraçou a causa do Outubro Rosa e várias ações foram realizadas na cidade para chamar a atenção para o tema, como por exemplo, a iluminação do Memorial de Imigrante com as cores do movimento. “Enquanto vereadora estaremos nessa luta para mobilizar a cidade neste tema que é de grande importância para todos. Tem cura, só precisamos descobrir a tempo”, salientou.

Para a paciente de Vinhedo, essas ações podem ajudar a salvar muitas vidas. “Um movimento que começou solitário na cidade e que agora virou solidário. O câncer não mata mais, é um viver diferente e hoje estamos aqui para trazer mais informações sobre ele”, afirmou Beth.

De acordo com os dados do ICESP, o câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, sendo que a estimativa para 2012 é de 52.680 novos casos. “A mortalidade ainda é elevada devido ao diagnóstico em estágio avançado”, explicou a especialista.

Na ocasião ainda foram explicados os principais sintomas e alguns sinais que podem ajudar a identificar a doença, como os nódulos, deformações e possíveis secreções. “O problema maior, no entanto, é lidarmos com o preconceito que ainda existe. Tanto que a palavra câncer é usada como uma metáfora para refletir as desordens, ou como um castigo de Deus. As pessoas vem o tratamento como um ataque ao organismo e não é assim. Dá para viver bem e se tratar”, completou.

A palestrante citou ainda um desenho feito por Ana Luiza Gasparini Vieira, sobrinha neta da vereadora Ana Genezini que de ouvir a avó Rita comentando todos esses dias sobre a campanha “Outubro Rosa” mostrou-se já conscientizada da importância da campanha e da necessidade que temos de amar e cuidar dos nossos seios e por conseqüência de nossa saúde e qualidade de vida.

Por fim os presentes puderam conhecer alguns serviços exclusivos oferecidos pelo ICESP – que é um instituto de ensino, pesquisa e tratamento que trabalha com pacientes referendados – e tirar suas dúvidas sobre formas de encaminhamento, duração do tratamento, entre outras especificidades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conselho de Usuários da TIM Região Sudeste

Ana Genezini pede flexibilização para abertura do comércio e apoio para famílias carentes

Ana Genezini sugere instalação de bebedouros em diferentes pontos da cidade